CERTICS – A Nova Certificação de Software Brasileira

Todos que desenvolvem ou mantém software conhecem (em algum nível) os modelos de maturidade do CMMI e MPS-BR. Didaticamente, podemos dizer que estes modelos avaliam a maturidade de uma organização no desenvolvimento de software (CMMI-DEV ou MPS-BR Desenvolvimento), gestão de dados (DMM), gestão de serviços (CMMI-SVC ou MPS-SV) ou mesmo a gestão de aquisição de software (CMMI-ACQ ou MPS-Aquisição). Os modelos de maturidade não devem ser confundidos com processos de software, i.e., eles apenas definem que objetivos uma organização deve atingir. O processo pelo qual uma organização atinge um objetivo (o como) não é relevante para estes modelos de maturidade.

Naturalmente, toda organização requer processos para desenvolver software ou fabricar produtos de software e diversos normativos de indústria apresentam melhores práticas para orientar a construção de processos de software. Um destes normativos é a ISO 15504, também chamada de SPICE. A partir dos princípios do SPICE, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação criou esta nova certificação, chamada de CERTICS. Em termos técnicos, o CERTICS tem por objetivo padronizar o processo de fabricação e evolução de produtos de software de empresas que desenvolvam software.

A CERTICS não deve ser confundida com um mero processo de desenvolvimento de software como por exemplo o RUP. Ela é muito abrangente e cobre todo o processo de fabricação de um produto, que é muito mais amplo que “fazer um software”. Exemplos de aspectos incluidos na CERTICS incluem ações de monitoramento de mercado ou mesmo ações de monitoramento de necessidades dos clientes.

Mais uma certificação? Para quê?

A CERTICS tem um objetivo nobre, que é fornecer vantagens para produtos de software desenvolvidos no Brasil. Se a sua empresa desenvolvedor produtos e for certificada CERTICS, ela terá benefícios diversos em licitações do governo Brasileiro.

“Dentre os benefícios de uma certificação de credibilidade que comprove desenvolvimento e inovação tecnológica em território nacional destaca-se a preferência do software certificado em licitações. Além disso, o certificado é também uma forma de comunicar ao mercado, de forma legítima, a existência de práticas e competências tecnológicas relacionadas ao software.”, Modelo de Referência do CERTICS.

Faço Produtos há 1450 anos? Preciso mesmo desta certificação?

Não. Você não precisa, mas pode ganhar muito com ela.

Observo da minha experiência de consultoria em empresas de produtos que aspectos primários que deveriam ser endereçados por estas empresas são completamente ignorados. No CERTICS, é esperado que toda empresa fabricante de produtos atenda aos 16 resultados esperados indicados na figura abaixo.

Resultados Esperados no CERTICS

A CERTICS ainda está em seu estágio embrionário e deve evoluir bastante com as críticas da comunidade de software. De toda forma, considero a iniciativa interessante. Se a sua empresa faz software, mantenha um olho nela. No mínimo, ela irá indicar pontos de atenção e preocupações que o seu produto de software deve atender.

Para quem tiver maior curiosidade sobre este novo modelo, recomendo os seguintes sítios.

– FAQ – http://www.certics.cti.gov.br/perguntas-frequentes.html

– Modelo de Referência – http://www.certics.cti.gov.br/downloads/ModeloCERTICS_Detalhado.pdf

– ISO 15504 – Definições básicas.

2 comentários sobre “CERTICS – A Nova Certificação de Software Brasileira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s