Desenvolvedor, dê banho no seu código diariamente

Na idade média, a noção do banho diário era considerada uma blasfemia e foi até mesmo reprimida pela igreja. Nos dias atuais, felizmente,  a maior parte das pessoas toma pelo menos um banho por dia. No Brasil, vemos até cachorros tomando banho frequentemente, o que é muito bom pois cães que não se banham tem um cheiro péssimo. (humanos também, aliás).

Quando olhamos códigos Java, C# ou PHP nas empresas, entretanto, parece que voltamos à idade média. Vemos funções com 500 linhas de código, o uso indiscriminado de colar e copiar ou o uso abusivo de switch-cases . Imundíceis de toda sorte, documentadas na literatura especializada como  bad smells. Livros clássicos como Code Complete – Steve McConnell; Refactoring – Martin Fowler ou Clean Code – Robert Martin apresentam e documentam práticas para banhar e deixar o seu código limpinho e sexy.

Apesar disso, ainda parece difícil adotar uma boa prática como a refatoração de código e internalizá-la no seu dia a dia de programação.

Como criar o hábito da refatoração no seu código?

A prática de refatoração já é documentada há muito tempo na literatura, mas muitos desenvolvedores ainda não aderiram ao hábito por motivos diversos. Se você é um deles, recomendo quatro práticas simples para formar o hábito da refatoração diária.

  1. Comece muito leve.
    Que tal se você se dedicar a refatorar o seu código 1 minuto por dia? Você consegue fazer isso amanhã? Não parece muito, certo?Em verdade o ponto mais importante para o desenvolvimento de um hábito é a repetição de uma prática. Em um minuto, talvez você somente consiga aplicar o padrão Extract Method com o Eclipse ou o Visual Studio, mas isso já é ótimo. É um pequeno banho. Repetir o processo todo o dia irá gerar formar um senso de repetição, que é para mais importante para formar um hábito.
  2. Vigie as suas conversas internas.
    A nossa mente, inconscientemente, pode criar conversas internas sobre o quão difícil a refatoração pode ser. Vigie seus pensamentos e os interrompa o mais rápido possível. Se você deixar as conversas internas ganharem corpo, elas irão racionalizar o mal hábito de não refatorar o seu código em base diária.
  3. Em caso de falha, implemente um plano de ataque
    Talvez você se esqueça de refatorar o seu código em algum dia. Neste caso, você deve ter um plano de ataque para refatorá-lo no dia seguinte custe o que custar. Se você ficar três dias sem dar banho no seu código, o hábito pode ir embora e o seu código voltará à idade das trevas.
  4. Se orgulhe do seu código limpinho
    Um código refatorado tem métricas de qualidade superiores, tem melhor legibilidade e irá gerar menos defeitos que um código porquinho. Se orgulhe disso e saboreie o momento da refatoração. Afinal, o código é a sua criação e você não quer que o seu filhinho seja porquinho, quer?

Para os mais curiosos, recomendo a leitura do livro The Clean Coder, do Robert Martin, que apresenta e discute a atitude do desenvolvedor moderno, que considera o banho diário uma prática bacana (para si mesmo e para o seu código).

Um comentário sobre “Desenvolvedor, dê banho no seu código diariamente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s